O autor

Herdou a poesia do sangue paterno, tinha como hobbie fazer versos bobos no colegial e com o tempo se encontrou no conto em prosa e nos contos descritivos.
Preza pela riqueza de detalhes específicos, principalmente no que se diz a respeito do universo feminino.
Escreve com inspirações cotidianas, baseando-se na escola do Ultra-Romantismo. Fã de Álvares de Azevedo, Byron, Goethe, Baudelaire e de filósofos como Descartes, Voltaire e seu grande mentor, Kant.







Contato: lualfreitas@live.com
Twitter @Lualfreitas
   

Camaradas: